Arquivo do mês: novembro 2010

dos frutos daquele quintal

trago comigo as sementes de um poema
penso que o solo de onde moro permita florir
uma lágrima à sombra da janela
ou ali onde sol bate entardecendo
plantar um milagre vermelho
aguardo um momento de folhas
um carinho de húmus na terra dos dedos
aguardo um segredo de flores
e também resposta do tempo
antes que me brotem nos bolsos
um jardim de sentimentos
.
Anúncios
Categorias: Uncategorized | 1 Comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.